Reposição de produtos deve ser prioridade

Publicado em 30.06.2014 no veículo Portal No Varejo.

Portal No Varejo

Estoque

Tanto no e-commerce quanto na indústria, o monitoramento e a análise de ruptura do catálogo de produtos são ferramentas essenciais.

A preocupação em manter o mix completo é grande: 91% dos varejistas brasileiros consideram a eficiência na reposição dos produtos como o mais importante no relacionamento com o cliente, de acordo com dados da Deloitte na pesquisa “Estratégias para o Varejo Brasileiro – reflexões sobre os anseios do consumidor”.

Isso porque não ter itens disponíveis no portfólio é um dos piores pesadelos para os fabricantes e lojistas virtuais. Um consumidor que não encontra o que procura em determinado site, certamente vai buscar algo semelhante no e-commerce rival. Ou seja, é uma venda a menos e que compromete até mesmo a credibilidade.

Mantendo ativos o monitoramento e análise de ruptura (falta de estoque) do catálogo, os setores das empresas estarão sempre atentos a boas oportunidades de negócios. Com a análise de ruptura em mãos, indústrias e e-commerces conseguem não só manter o estoque atualizado, como também aumentar sua própria rentabilidade. Veja como:

E-commerce – no caso dos comerciantes eletrônicos, o relatório influencia diretamente na estratégia da precificação dinâmica. Ele mostra ao varejista online quando está, ou não, com um estoque exclusivo. Se apenas o próprio e-commerce tem determinado item, ele pode até aumentar o preço pela falta de concorrência e ampliar sua margem de lucro. Os dados também alertam quando os concorrentes renovaram o mix, possibilitando a diminuição no valor para manter a competitividade. É uma vantagem essencial para empresas que buscam aumentar sua rentabilidade.

Indústria – o relatório serve como alerta para o departamento comercial da empresa. Através do monitoramento dos preços de seus produtos e dos concorrentes, o fabricante sabe quando algo falta nos seus pontos de venda. Um fabricante de eletrônicos, por exemplo, consegue descobrir quais itens de seu portfólio estão em falta e quais possuem maior aderência nas lojas online. É a motivação necessária para que vendedores atuem no sentido de realizar a reposição de estoque no ponto de venda. É uma forma do setor se aproximar dos empresários virtuais e conseguir trabalhar em sintonia com os revendedores de seu portfólio.

*Luiz Pereira é diretor comercial da Precifica, plataforma brasileira de precificação inteligente

Artigo também publicado no Portal Logweb