Sites prometem ajudar clientes a achar desconto de verdade na Black Friday

Publicado em 27.11.2015 no veículo Portal Uol.

Black Friday

A Black Friday brasileira, inspirada em data promocional realizada todos os anos nos Estados Unidos, gerou bastante desconfiança nos consumidores nos últimos anos, chegando a ser apelidada de Black Fraude.

Na tentativa de melhorar a imagem do evento, alguns sites prometem ajudar o consumidor a encontrar ofertas reais durante a sexta-feira (27).

Buscapé

O comparador de preços Buscapé diz que vai destacar, na sua página principal (www.buscape.com.br), alguns produtos em promoção vendidos pelas lojas cadastradas no site. Eles vão receber o “Selo Black Friday”. Para receberem o selo, os produtos deverão estar mais baratos do que estavam nos últimos 30 dias.

Mesmo fora da Black Friday, o site permite que o consumidor consulte um histórico de preços de alguns produtos. Isso é possível se o produto tiver, ao seu lado, o link “Veja os preços dos últimos 30 dias”. Assim, o próprio consumidor pode conferir se as ofertas são reais.

Clicando em outro link disponível em alguns produtos, é possível pedir para o site avisar quando o preço baixar (o link se chama “Me avise quando o preço cair”).

Zoom

O comparador de preços Zoom (www.zoom.com.br) afirma que vai destacar, com um selo “Black Friday”, produtos que estão com desconto nas lojas cadastradas no site. Esse selo será dado por meio da comparação do preço atual do produto e o menor preço registrado nos últimos 40 dias.

Alguns produtos listados no site têm um histórico de preços, que mostra quais eram os menores valores cobrados por eles até seis meses atrás. Isso permite que o próprio consumidor veja se o preço da sexta-feira está realmente mais baixo. Alguns produtos também têm o botão “Alerta de preço”. Clicando nele, o consumidor pode cadastrar um e-mail e informar o valor que está disposto a pagar; se alguma loja atingir esse valor, ele é avisado.

Durante a Black Friday, o site vai mostrar a intensidade do tráfego e possíveis instabilidades registradas nos sites de algumas das lojas parceiras. Assim, o consumidor poderá escolher aquela que apresentar menos problemas, por exemplo.

Já Cotei

O comparador de preços (www.jacotei.com.br) tem um histórico dos valores cobrados por alguns produtos vendidos pelas lojas cadastradas. Esse histórico, segundo o Já Cotei, mostra qual era o menor valor cobrado nos últimos seis meses. Durante a Black Friday, todas as ofertas que atingirem o menor preço nos últimos seis meses vão receber um selo, chamado de “LightFriday”.

Quem faz compras por meio do Já Cotei (pesquisando preços e entrando em uma loja por meio do site) pode ganhar pontos nos programas de fidelidade Multiplus e Smiles. Para isso, é preciso fazer um cadastro no site. Os produtos que dão direito a milhas têm o selo “Já Comprei Ganhei” (nem todas as lojas cadastradas no site participam dessa promoção).

Busca Descontos

O comparador de preços Busca Descontos mantém o site www.blackfriday.com.br, que reúne algumas das empresas que prometem fazer promoções pela internet. Na sexta-feira, o site diz que vai exibir uma lista com as dez melhores ofertas dessas lojas. Essa lista será atualizada de hora em hora e será elaborada com base em um levantamento feito pela empresa Precifica (que vai comparar os preços cobrados na data e os que eram cobrados nos últimos 30 dias).

O Busca Descontos é um dos organizadores da Black Friday.

Quem cadastrar seu e-mail vai receber essa lista de ofertas minutos antes de ela ser publicada no site (quem fizer esse cadastro também vai concorrer a uma viagem para Cancún, no México).

O site também terá um link para uma página especial do Reclame Aqui (www.reclameaqui.com.br/blackfriday), serviço de registro de reclamações de consumidores pela internet. O Reclame Aqui vai fazer um plantão para atender às queixas relacionadas ao evento.