Black Friday 2015 em clima de vendas de Natal

Black Friday

Desde a primeira edição da Black Friday no Brasil, em 28 de novembro de 2010, o e-commerce teve um crescimento vertiginoso: as cifras tornaram-se bilionárias e, mesmo diante da crise econômica, o evento cresceu 38% em relação ao ano de 2014, movimentando R$ 1,6 bilhão, de acordo com os números apurados pelo E-bit.

Ao que tudo indica, a constante melhoria no preparo dos varejistas online para o evento anual está fortalecendo cada nova edição da Black Friday, diminuindo estigmas gerados por maquiagens de preços e melhorando a confiança do consumidor junto ao e-commerce nesse período.

Outro fator que pode ter alavancado as vendas da última sexta feira de novembro foi a alternativa realmente mais vantajosas para que muitos brasileiros adiantassem suas compras de Natal. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Facebook às vésperas da Black Friday, 34% dos entrevistados afirmaram que iriam aproveitar a data para antecipar os presentes natalinos.

A tendência também pode ser notada nos itens mais procurados durante as 24 horas de promoções: de acordo com o E-Bit, eletrodomésticos, celulares, eletrônicos, artigos de moda e informática lideraram os pedidos, que apresentaram tickets médios de R$580,00 em cerca de 2,77 milhões de pedidos.

Outro motivo para se comemorar e esperar o reflexo dos bons resultados para o e-commerce em eventos sazonais: houve uma diminuição de 12,7% nas ocorrências feitas junto à Agência de Defesa do Consumidor, comparando-se os dados com a edição da Black Friday 2014, de acordo com dados do Procon de São Paulo.

Tal amadurecimento no comportamento tanto dos consumidores quanto das lojas virtuais abre caminho para que uma boa parte dos compradores migre das lojas físicas e do já costumeiro corre-corre de final de ano para o e-commerce, aproveitando para economizar tempo e dinheiro às vésperas do Natal.

Descontos vantajosos: Precifica detectou oscilações de preço favoráveis aos consumidores e às lojas virtuais

Atentamos para o que somos especialistas: o preço, pilar das estratégias de venda não só na Black Friday, mas durante todo o ano, incluindo outras datas de picos de vendas.

A partir do monitoramento dos principais players, segmentamos a análise nas categorias Informática e Eletrodomésticos e os resultados encontrados nas oscilações de preço para a realização da Black Friday foram muito positivos.

Os produtos de Informática comercializados nas lojas virtuais tiveram desconto médio de 30,5%, registrando os preços mais em conta em comparação à semana anterior. Esses descontos foram oferecidos em diferentes faixas, sendo a maioria (18,1%) com preços de 31% a 50% mais em conta, seguidos de 7,6% de artigos comercializados na faixa de 51% a 70% de desconto.

No segmento dos Eletrodomésticos, os descontos totais chegaram a 23,5%, mas alguns de seus artigos foram responsáveis pelos maiores descontos registrados em nosso levantamento. Uma adega climatizada que custava R$1.223,98 foi vendida por R$ 393,29, por exemplo.

Mesmo que ainda exista a necessidade de muitas melhorias, seja no aspecto estrutural, no suporte dos sites das lojas para a ocasião, melhores cálculos de estoque e estratégias logísticas, assim como no aprimoramento das estratégias de formação de preço no e-commerce, o aumento da confiança dos consumidores em ações promocionais mais bem estruturadas só trarão resultados ainda melhores para o e-commerce como um todo, atraindo mais compradores para as compras de última hora do Natal.