Dia dos Pais no E-commerce X aumento de preços

Um levantamento realizado pela Precifica, primeira empresa do Brasil especializada em precificação inteligente, indicou que mesmo chamando de promoção ou oferta especial, a média de preços de partes dos produtos no período mantiveram os valores já praticados e outros elevaram os preços.

A Precifica monitorou cinco produtos durante um mês, englobando uma semana antes e uma semana depois do período de compras do Dia dos Pais, indicado entre 28 de julho e 07 de agosto.

No Dia dos Pais, foram realizados 4,14 mil pedidos e movimentados R$ 1,34 bilhão, segundo dados da ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Preços constantes

Imagemrelease1_ok

Dos produtos avaliados, três foram os smartphones líderes de venda no mercado nacional.

O Samsumg Galaxy S5 foi negociado em uma média de R$ 2,4 mil, caindo para próximo dos R$ 2 mil no dia 08 de agosto, um dia após o período considerado de compras para a data e voltando ao preço anterior no dia 11 de agosto.

Já o iPhone 5S teve histórico semelhante. Praticou a venda por R$ 2,5 mil entre os dias 20 e de 26 de julho, subiu para R$ 2,6 mil até o dia 30 de julho, retornando ao preço anterior para o restante da sazonalidade. O iPhone 4S não sofreu nenhuma alteração, sendo negociado por uma média de R$ 1.150,00.

Promovendo o preço

Imagemrelease2_ok

A promoção de um perfume importado não trouxe queda nos preços. Praticado na faixa de R$ 210,00, o valor do perfume subiu para R$ 230,00 no dia 28 de julho, baixando para R$ 220,00 no dia 30 de julho e voltando ao preço anterior em 01 de agosto. No dia 08 do mês, após o fim do período de Dia dos Pais, o perfume retornou para R$ 210,00.

Desconto não aplicado

Imagemrelease3_ok

Um xampu importado precificado constantemente a R$ 64,90, foi anunciado com um desconto de mais de 30%, mas não necessariamente estava em promoção. A mágica está em aumentar exponencialmente o valor “de” sem nunca tê-lo praticado. Em nenhum momento o perfume em questão custou R$ 94,11, pois sempre esteve com o mesmo valor anunciado como “por” de R$ 64,90.

Com essa análise, podemos concluir duas coisas:

1) Para o consumidor: é importantíssimo confiar no e-commerce que está efetuando a compra, sabendo se aquele preço apresentado é o real.

2) Para os lojistas: É cada vez mais imprescindível o uso de uma solução para monitoramento e precificação dinâmica dentro do e-commerce. É através do uso dessa inteligência que os varejistas podem aumentar o faturamento das lojas e potencializar seu posicionamento de mercado, ficando a frente dos concorrentes.