CMV: entenda o que é e como calculá-lo!

CMV.jpg.jpeg

Você sabia que um dos conceitos mais importantes para a administração de um e-commerce é ignorado por grande parte dos gestores? Pois é! O CMV é praticamente desconhecido para muita gente, mas é muito simples entendê-lo e passar a controlá-lo para começar a precificar seus produtos adequadamente.

Pensando nisso, no texto de hoje, vamos mostrar o que é CMV, qual a sua importância dentro de uma empresa e como calculá-lo de maneira apropriada. Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura!

O que é o CMV?

Você sabe o que é lucro? Parece uma pergunta boba, meio sem sentido — afinal, a vasta maioria das pessoas sabe o que é lucro ou, pelo menos, possui uma definição vaga sobre tal conceito.

Em poucas palavras, lucro é a diferença positiva entre as receitas obtidas por uma empresa e suas despesas no mesmo período. Porém, ao contrário do que muitos pensam, esse lucro não é calculado considerando somente rendimentos e despesas. É aí que entra o cálculo do CMV!

CMV significa Custo de Mercadorias Vendidas e, basicamente, considera todas as despesas acumuladas na produção, no transporte e no armazenamento dos produtos de uma empresa até que os mesmos sejam vendidos.

Qual a importância de saber calcular o CMV?

O cálculo do CMV é essencial para que lojas físicas ou virtuais, revendedoras e fábricas saibam exatamente quanto é gasto com cada produto que fica armazenado em seus estoques. Ou seja, o CMV serve para obter um controle mais preciso da situação financeira e contábil da empresa em relação a suas vendas.

Como calcular o CMV corretamente?

Então, como devemos fazer para calcular o CMV dos produtos do estoque de um e-commerce, por exemplo?

O cálculo é bem simples! A fórmula é a seguinte:

  • Estoque inicial + compras – inventário final (estoque)

Com esse cálculo, fica fácil descobrir o custo de manutenção das suas mercadorias antes mesmo de vendê-las para os seus consumidores. Vamos ver um exemplo de uma aplicação prática dessa fórmula em uma empresa X?

Imagine que estamos considerando o período do dia 1º de janeiro até o dia 31 de dezembro de determinado ano. A empresa em questão já começou o ano com um estoque equivalente a R$ 75 mil.

As vendas estão indo bem e, mais ou menos no mês de abril, a loja decide adquirir o equivalente a R$ 40 mil do mesmo produto. Depois, em setembro, mais R$ 30 mil. No fim do ano, o estoque final desse produto na loja é de R$ 29 mil. Qual o custo de mercadorias vendidas?

  • CMV = Estoque Inicial + compras – inventário final
  • CMV = 75 + (40 + 30) – 29
  • CMV = 116.

Portanto, essa empresa gastou anualmente cerca de R$ 116 mil com as suas mercadorias vendidas. Pega-se esse valor, faz-se uma subtração com o faturamento bruto do mesmo produto e, assim, descobrimos qual o lucro bruto que esse produto gerou!

É importante lembrar que essa fórmula é útil para quem não calcula o CMV a cada venda. Mas, hoje em dia, esse cálculo não precisa mais ser feito manualmente e de maneira amadora, pois existem softwares que fazem esse tipo de controle automaticamente. Dessa forma, a empresa não se perde em sua administração contábil e, portanto, não corre o risco de ter prejuízos por não saber controlar bem os produtos do seu estoque e a venda dos mesmos.

E então, gostou de saber como calcular o CMV de sua empresa? Esse cálculo simples vai melhorar muito sua gestão! Leia outros conteúdos relacionados a este tema em nosso blog.