Integração com Marketplace: Um caminho sem volta no e-commerce?

integração

Escrito por: Galleger Ilhe, Diretor Comercial da Bis2Bis Comércio Eletrônico.

Como ficam as Lojas Virtuais de varejo frente aos Marketplaces? Profissionais do setor têm analisado frequentemente as alternativas e oportunidades criadas por esses gigantes da internet. O que promete trazer, além de um resultado surpreendente, muita inovação e sofisticação na gestão de e-commerce além, é claro, de um debate bastante criativo.

Um ponto é fato, basta uma breve análise para perceber que temos novos desafios e novos caminhos a seguir. Os grandes Marketplaces, como o Mercado Livre, Walmart, Extra, Rakuten, entre outros, tomam uma expressão cada vez maior. Integrar E-commerces de varejo aos serviços destes gigantes parece cada vez mais urgente. Se existe a possibilidade de oferecer seus produtos em mais de um canal, simultaneamente, não há razões para o lojista negar.

O foco das plataformas de e-commerce deve ser, sempre, atentar para as inovações do mercado e desenvolver ferramentas para facilitar a gestão, aumentar a taxa de conversão e o ticket médio de seus clientes. Pensando nisso, é essencial buscar soluções que permitam essa integração de maneira prática e efetiva.

Ferramentas de integração podem permitir ao lojista escolher quais produtos serão anunciados no Marketplace e preencher, ainda no ambiente do seu e-commerce, os dados que serão anunciados. O fluxo contrário também pode acontecer, por exemplo, caso um lojista tenha um produto à venda no Mercado Livre que não esteja cadastrado em sua Loja Virtual, ele poderá importar os dados automaticamente.

Temos acompanhado de perto o desempenho de alguns de nossos clientes que já utilizam módulos de integração que nós desenvolvemos e o resultado é surpreendente, tanto em número de pedidos, quanto na facilidade de gestão.

O foco é exatamente esse, automatizar as operações e trazer novas possibilidades de negócios para os lojistas, aumentando a taxa de conversão e o ticket médio. Mas atenção, apesar desse tipo de integração facilitar, e muito, a gestão de vendas, não dispensa a utilização de um sistema eficiente de BackOffice ou ERP para operações de médio e grande porte. Desta forma, é possível garantir que seu e-commerce comporte um grande volume de operações, permitindo a gestão de estoque, logística, entrega dos pedidos e demais análises com eficiência.

Com certeza esse é um caminho sem volta para as empresas desenvolvedoras e para os empresários do setor. Os marketplaces vieram para ficar!

Fonte: Portal E-Commerce Brasil

Leia na íntegra

marketplace_banner-conteudo_v2 (2)