Quanto vale? – RevistaW entrevista Precifica

Precifica fala sobre os movimentos do e-commerce através da precificação e a participação no Code_n, que destaca startups e empreendedores digitais do mundo todo

De 10 a 14 de março de 2014 a CODE_n deve reunir na Alemanha ideias inovadoras do mundo todo. Entre os empreendedores e startups selecionados para compartilhar suas experiências está a Precifica, uma plataforma de precificação inteligente brasileira. A Revista W conversou com o CEO Ricardo Ramos para saber mais sobre o serviço e porque uma ferramenta de mensuração e gerenciamento de preços pode fazer diferença no e-commerce.

W: A Precifica ofereceu ao e-commerce uma oportunidade de observar com mais atenção os movimentos do próprio mercado (através do monitoramento de preços). Qual a importância desse tipo de observação para um negócio online?

Ricardo Ramos: Na internet o consumidor é muito mais racional na decisão de compra. Há muita informação à disposição através da lista de ofertas em sites de comparação de preços, e-mail marketing, entre outros canais. Tudo a apenas um clique. Portanto, não basta analisar apenas a oferta e demanda. É preciso entender o posicionamento dos concorrentes para oferecer o preço certo na hora certa. É preciso estar atento afim de identificar oportunidades de diminuir ou aumentar o preço de determinados produtos, visando aumento de conversões ou de receita.

W: Quais são as principais funcionalidades da plataforma?

RR: A Precifica nasceu para permitir que o varejista online possa tornar o preço de seus produtos dinâmico. Ou seja, o varejista determina preços mínimo e máximo como margens de segurança, as lojas com quem deseja concorrer e como o seu preço deve se comportar – ele pode ser igualado, ficar abaixo ou acima da concorrência, subir o preço quando o estoque dos concorrentes estiver indisponível, entrei outros. Basta ter uma estratégia definida e aplica-la à plataforma.

Para levar este dinamismo para os varejistas online, investimos na integração da Precifica com as maiores plataformas de e-commerce e ERP no Brasil. Conseguimos alterar o preço dos produtos diretamente no site ou no sistema financeiro do varejista, sem custo ou setup adicional. Também estamos integrados ao Google Analytics e ao Google Adwords. Este último nos permite automatizar a atualização de preço no texto de anúncios, sincronizar a exibição de anúncios de acordo com disponibilidade de estoque, etc. Nosso próximo passo está na integração com as mídias sociais, recurso que está sendo desenvolvido e será lançado em breve.

W: Já que a Precifica se propõe a esse olhar mais atento aos preços de produtos, o que deve ser levado em consideração na hora de definir valores em uma loja virtual?

RR: A elasticidade do preço é uma análise fundamental. Através da integração com o Google Analytics a Precifica consegue estimar, por exemplo, que aumentando 10% o valor do produto o varejista pode perder 15% de receita, ou reduzindo 10% do preço pode aumentar a receita em 5%. Com o dinamismo da internet, o preço e a disponibilidade de produto na concorrência criam oportunidades para que a loja virtual aumente sua margem de lucro sem perder vendas. A Precifica aplica inteligência apenas entre o valor mínimo de venda do produto até o valor máximo, que seria o preço mais caro do mercado. A plataforma está focada em identificar oportunidades para que o varejista aumente seus resultados. Mas, antes desse passo, é preciso trabalhar na formação de preço – trabalho que deve considerar despesas, mark-up, impostos, e etc. Para isso, temos os nossos evangelistas – professores da FGV que ajudam os nosso clientes através de consultorias independentes.

W: Quais são as expectativas de Precifica para o CODE_n no ano que vem?

RR: Participar de um evento como este traz não somente reconhecimento e exposição, mas também nos permite fazer contato com outros empreendedores. Este contato possibilita a troca de experiências e também traz uma nova ótica sobre outros mercados.

W: Que previsões você faz para o setor de e-commerce em 2014?

RR: Muita atenção estará voltada para questões relacionadas a customer experience e omni-channel. O conceito de precificação dinâmica vai ganhar mais espaço em pauta com o amadurecimento do mercado e o aumento da competitividade entre os players de e-commerce. Vai ser cada vez mais imprescindível a utilização de tecnologias para reduzir custo, tempo de reação ao mercado e manter o crescimento.

6. Quais são os planos futuros da Precifica?

RR: Esperamos encerrar 2014 com 200 clientes ativos. Continuaremos investindo em qualidade e em novas funcionalidades que vão auxiliar cada vez mais os gestores de e-commerce. A Precifica será integrada a outras plataformas criando uma solução cada vez mais completa.

– See more at: http://revistaw.com.br/entrevistas/quanto-vale/#sthash.3uAlG28P.dpuf

Fonte: RevistaW