Preço no e-commerce: em quais dias o varejo mais altera os preços? Entenda melhor

Precificação em dias diferentes

 

É sabido que para saber quais atitudes tomar para atrair mais clientes e aumentar suas vendas é  extremamente importante ter noções sobre o comportamento do mercado, e principalmente de seus concorrentes. Ao analisar as interações realizadas, neste caso, pelos varejistas online, é possível notar alguns padrões, prever mudanças e, então, partir para a criação de um plano de marketing adequado e ainda mais lucrativo para o seu e-commerce

De acordo com uma pesquisa da Linkable Networks realizada em 2013 entre os consumidores norte-americanos, apenas 5% dos clientes fariam a troca da loja física pela online caso a diferença de preço fosse de até 5%. No entanto, 23% dos entrevistados fariam essa substituição se a diferença fosse de 20%. Para diferenças maiores, a escolha pelo e-commerce chegou a 41%.

Um estudo da Precifica mostra que, entre esses padrões, muitos e-commerces mudam os seus preços em dias específicos. Daí a importância de perceber tal variação para melhorar sua estratégia de competitividade perante os concorrentes. Mudanças em períodos determinados , no entanto, podem resultar em desperdício de oportunidades nas demais datas, já que o consumidor está frequentemente em busca das melhores ofertas. O ideal é que as suas variações de preço acompanhem a movimentação da concorrência a todo o momento.

Leia mais >>   Whitepaper sobre Precificação Dinâmica da Precifica.

A mudança é diária

Ainda segundo o estudo, é possível verificar que existem varejistas que alteram seus preços diariamente, ainda que de maneira quase imperceptível. Em uma das lojas monitoradas, apesar das alterações de preço serem mais concentradas  às segundas e quintas-feiras, os ajustes também ocorrem durante toda a semana. Essa conduta é necessária para manter o e-commerce sempre atualizado e bem posicionado dentre os demais. Outro fator importante é que, após a alteração, é imprescindível acompanhar a taxa de conversão, para diagnosticar efeitos negativos e/ou positivos.

De acordo com o material, há situações em que um produto pode apresentar queda nas vendas ao ter um preço mais barato, mas, possui  receita maior quando o valor é aumentado. E nem sempre essa relação está de acordo com a quantidade de estoque – neste caso é importante analisar a diferença entre o número de vendas e a margem aplicada sobre o produto.  Isso é o que chamamos de aplicar o “Melhor Preço”.

Formando o melhor preço

Quando falamos de formação do preço de venda, deve-se ter como parâmetro muito mais do que apenas a variação da concorrência ou contas básicas de despesa somada a impostos e margem – e por isso a relevância em recorrer a  plataformas de inteligência de preço.

Com a Precifica é possível monitorar o mercado, definir suas regras e determinar estratégias distintas de precificação para cada produto ou categoria. Tudo para que o seu e-commerce permaneça competitivo sem abrir mão de lucro e rentabilidade.