Três dicas de como utilizar a precificação no dia das mães

Celebrado em grande parte do mundo, o Dia das Mães acontece no segundo domingo de maio e representa uma importante fonte de receita para o comércio eletrônico brasileiro. É a segunda data com maior faturamento para os lojistas virtuais, atrás apenas do Natal. Em 2013, por exemplo, o período de duas semanas anteriores à comemoração rendeu cerca de R$ 1 bilhão para o e-commerce, segundo levantamento do e-Bit. Nos últimos quatro anos, o crescimento foi de 70%. E o número não para de subir, com previsão de R$ 1,3 bilhão em 2014.

Em datas comemorativas a competitividade aumenta, então, para aproveitar os benefícios que o período pode trazer para o comércio eletrônico, é recomendado usar uma estratégia de precificação dinâmica, que permite que os itens mais procurados estejam em vantagem em relação aos concorrentes.

Veja três dicas básicas para aplicar a precificação no e-commerce nas datas comerciais:

Escolha o portfólio – definir quais produtos no estoque são considerados prioritários para o período. No ano passado, segundo a pesquisa do e-Bit, a categoria mais vendida foi “Moda e Acessórios”, seguida por “Eletrodomésticos” e “Cosméticos, Perfumaria, Cuidados Pessoais e Saúde”. Portanto, prepare-se com antecedência para evitar que o estoque acabe e possa atender a demanda de pedidos.

Defina o público – quem efetua a compra são filhos e maridos, mas é preciso acertar o perfil das mães. A média de idade em que a brasileira se torna mãe é 27 anos e elas ocupam uma faixa populacional de 47 milhões de pessoas, de acordo com dados do IBGE. A figura materna inclui desde moças de 20 anos até avós e bisavós. Defina qual perfil a empresa pode e deve atingir, de acordo com seu catálogo de produtos.

Trace uma estratégia – após definir o portfólio, procure identificar com antecedência como o mercado está trabalhando o preço dos produtos que serão ofertados na sua loja, e não se esqueça de avaliar o nível de ruptura (falta de estoque) nos seus principais concorrentes. Para isso, utilizar ferramentas de monitoramento de preços é fundamental. Além de informar os preços praticados pelo mercado, você saberá se está competitivo ou não.

A partir daí, pode-se definir estratégias de precificação dinâmica levando em consideração as seguintes variáveis: Estoque, Margem Mínima e o Preço praticado pela concorrência. O objetivo da precificação dinâmica é garantir que os seus produtos tenham uma posição de Melhor Preço sem abrir mão da rentabilidade, afinal sabemos que o e-consumidor está sempre em busca das melhores oportunidades e ofertas. Mas lembre-se: o Melhor Preço nem sempre é o Menor Preço!

A precificação dinâmica é uma tendência mundial e uma importante ferramenta para que o comércio eletrônico consiga aumentar sua rentabilidade. Ao aderir à prática no Dia das Mães, a loja fica mais perto de fidelizar clientes prontos para a compra: apenas no passado foram mais de 2 milhões de pedidos e um ticket médio de R$ 355 em compras.

*Luiz Pereira é Diretor Comercial da Precifica, a primeira plataforma brasileira de Precificação Inteligente