7 dicas para comprar na Black Friday sem dor de cabeça

Publicado em 04.11.2015 no veículo Portal IG.

Pesquisar antes de comprar, tomar cuidado com promoções e ficar atento aos pagamentos; veja o que dizem os especialistas

A Black Friday já é uma das datas mais esperadas pelos consumidores brasileiros. Este ano será realizada no dia 27 de novembro e promete um faturamento de R$ 1,9 bilhão para os varejistas, de acordo com estimativa do Google. Cerca de 80% dos consumidores online pretendem aproveitar as promoções da última sexta-feira do mês, segundo uma pesquisa divulgada pelo E-bit/Buscapé

Muitos internautas (36%) devem antecipar as compras de Natal em razão do evento, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Porém, os consumidores devem tomar alguns cuidados antes de efetuar a compra.

Confira a seguir sete dicas para aproveitar melhor as promoções da Black Friday sem preocupação:

blackf-prec

Eventos como a Black Friday são os favoritos para fraudadores. É preciso tomar cuidado e nunca fornecer informações pessoais em sites suspeitos.

 

Pesquisa

“É importante ficar de olho, dias antes da Black Friday, no comportamento das lojas em que tem interesse em comprar algum item”, afirma Ricardo Ramos, fundador da Precifica, empresa especializada em precificação inteligente de produtos no comércio eletrônico. “Entender o comportamento destes varejistas garante que o consumidor faça um bom negócio em vez de adquirir um produto que, na verdade, nunca esteve realmente em promoção”, complementa.

Cuidado com os pagamentos

Para Daniel Bento, VP de Meios de Pagamento e Antifraude da ABComm, um dos maiores meios para a realização de fraudes é o pagamento por boleto bancário. Ele alerta que “é sempre bom buscar se não há reclamações anteriores das lojas em sites como Reclame Aqui e em outros fóruns de atendimento ao consumidor”. Pode haver a alteração de dados de pagamento e o risco de a loja pegar o dinheiro e não entregar o produto.

Trocas e devoluções

É importante que o consumidor tenha total atenção a política de trocas da empresa antes de efetuar a compra, alerta Luan Gabellini, sócio-fundador da Betalabs, empresa especializada em gestão de comércio eletrônico. “Para o consumidor, a dica é sempre ficar muito atento a letras de rodapé e eventuais condições diferentes de entrega que a loja possa aplicar nesse período”, afirma.

Priorize o cartão de crédito

Por mais que as compras por boleto bancário possam oferecer descontos maiores, o mais seguro para os consumidores é priorizar a compra pelo cartão, avalia Daniel Bento, da ABComm. “O consumidor sempre terá a ajuda do banco caso alguma coisa errada aconteça”, afirma.

Use o SAC

Se  pretende adquirir algum produto e tiver dúvidas sobre ele ou as condições de compra é importante entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da loja, aconselha Albert Deweik, diretor da NeoAssist, empresa especializada em atendimento ao consumidor. É preciso se preocupar com o pós-venda também, pois é quando a maior parte das reclamações são feitas, avalia Albert.

Antecipe as compras de Natal

Produtos como eletrônicos e eletrodomésticos devem passar por grandes promoções por serem os mais demandados. Para o consumidor, pode ser interessante antencipar algumas compras, já que algumas lojas devem fazer promoções mais agressivas na Black Friday, avalia Eduardo Gimenes, gerente de Marketing da Tray, especializada em criação de lojas virtuais. “A estratégia para a Black Friday geralmente é mais agressiva em função do tempo, sendo, teoricamente, um dia de grandes vendas e ofertas”, afirma.

Cuidado com promoções recebidas por e-mail

São em eventos como esse que os fraudadores aproveitam a oportunidade para roubar dados via correio eletrônico, por isso, é importante ter cuidado ao clicar em links recebidos. O consumidor deve observar a extensão do destinatário do e-mail e verificar se corresponde de fato ao da loja virtual. Esses links podem levar o internauta a sites que são cópias dos originais, mas que servem apenas roubar os dados, alerta Victor Popper, sócio-fundador da All In, empresa voltada para e-mail marketing.