Precificação automatizada pode ajudar a elevar vendas no e-commerce

Publicado em 29.09.2015 no veículo Portal do Jornal DCI.

Software monitora preços na internet e ajusta valores de forma automática, assim que variação atinge algum dos parâmetros definidos pelo varejista

Ricardo Ramos

Uma solução de precificação dinâmica, ou seja, um programa que ajusta de forma automática os preços de produtos oferecidos em um site, pode ajudar empresas de e-commerce a aumentar seus resultados, por permitir à equipe comercial concentrar-se nas vendas. Essa é a premissa da Precifica, que desenvolve esse tipo de software.

O programa monitora preços oferecidos por um site e seus concorrentes. Quando o valor atinge algum limite dentro dos parâmetros escolhidos para acompanhamento – por exemplo, diferença de preço de mais de 2% em relação à média cobrada pelos concorrentes -, o software muda a oferta apresentada no site sem necessidade de intervenção humana.

O sistema foi adotado pela loja de artigos para animais de estimação Petlove para diminuir o trabalho de alteração dos valores no site. Segundo o diretor comercial da empresa, Caio Bernardo, a tarefa exigia muito esforço da área comercial e consumia tempo em pesquisa de preços. No início deste ano, então, a varejista decidiu apostar na automatização. O novo sistema, segundo ele, não só deixou o trabalho mais efetivo como ajudou a elevar as vendas na página.

“Essa melhora na gestão dos preços fez com que os produtos vendessem mais. Isso impactou direta e positivamente a nossa rentabilidade”, afirma Bernardo, sem informar, no entanto, o quanto as vendas melhoraram. “São milhares de produtos a serem monitorados no site, inclusive nas páginas dos nossos concorrentes. Era uma tarefa complicada para realizar manualmente”, diz.

Segundo uma pesquisa da consultoria Sieve Price Intelligence em parceria com o portal E-Commerce Brasil, o varejo online brasileiro chega a fazer 100 mil mudanças de preços em um dia. Ao todo, no primeiro semestre deste ano, foram mais de dois milhões de alterações.

A Precifica projeta que 65% de todo o e-commerce nacional deverá adotar o sistema nos próximos 12 meses. Atualmente, segundo a companhia, 12% dos varejistas utilizam precificação dinâmica.

O investimento para instalar o software da Precifica depende do número de concorrentes a serem monitorados, além do número de produtos, das categorias em que estes se alocam e de variações como cor e peso.

“É cobrado um valor inicial para o setup (instalação do software de acordo com os parâmetros definidos pelo lojista), que vai depender do número de produtos a serem monitorados. Após a instalação, há um custo mensal para manutenção do sistema. Nós, da Petlove, desembolsamos R$ 1 por mês para cada produto monitorado no sistema”, conta Bernardo. Para ele, é um valor sustentável. “Em um canal onde a possibilidade de expansão de sortimento tende ao infinito, não ter uma maneira eficiente de precificar os produtos implicaria contratação de mais pessoas para fazer a gestão”, justifica.

Preço não é tudo

Para Alexandre Marquesi, professor responsável pelo curso de e-commerce do Núcleo de Varejo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), apesar de gerar benefícios e ajudar a economizar esforços, a precificação dinâmica deve estar aliada a uma estratégia maior. “O varejista tem de ficar atento à sensibilidade do seu estoque. Muitas vezes, ao alterar um preço, ele pode estar perdendo receita. Por isso, é importante fazer os cálculos dos seus produtos em estoque para que não aconteça de vender mais e ganhar menos”, comenta.

Marquesi acredita ainda que o uso da precificação automática se tornou necessário para as grandes redes do varejo, em que a briga com a concorrência é maior. Gigantes como Centauro, de artigos esportivos, e Lenovo, de eletrônicos, estão entre as redes que utilizam a plataforma desde o ano passado.

Como funciona

Ao instalar o software da Precifica, os produtos cobertos pelo sistema são monitorados 24 horas por dia e têm seus preços comparados aos dos concorrentes. Caso a loja rival altere o valor, o programa toma uma atitude automaticamente, baseada na política comercial estipulada pela empresa.

“Na velocidade atual da internet, é importante que o varejista tome decisões rápidas. O sistema funciona em tempo real. Assim que o programa perceba uma mudança na concorrência, ele age conforme as regras inseridas pelo programador (varejista) no sistema”, explica Ricardo Ramos, CEO da Precifica.

A plataforma gera um painel de acompanhamento de indicadores (dashboard) a partir dos parâmetros escolhidos pela varejista como relevantes para a estratégia de venda e a gestão de estoques. “Para ele [varejista], é essencial ter controle sobre os resultados de cada produto. A partir daí, ele vai avaliar se vale a pena modificar a política de preços de um determinado item”, afirma Ramos.

Com o software, a Precifica conseguiu alcançar um faturamento de R$ 2 milhões em 2014. Para este ano, a meta é crescer 135%, para mais de R$ 4,7 milhões.