Preços de produtos no e-commerce sobem 12,6% antes do Natal, aponta Precifica

Publicado em 21.12.2018 no veículo Portal E-Commerce News.

O Natal é a principal data do e-commerce brasileiro e deve faturar R$ 9,4 bilhões em 2018, de acordo com dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). Com esse aumento na procura, as lojas virtuais aproveitam para subir os preços de seus produtos. É o que aponta o levantamento realizado pela Precifica.

A empresa, especializada em precificação dinâmica para o comércio eletrônico, fez uma pesquisa entre 1º de novembro e 11 de dezembro de 2018. O preço médio dos produtos analisados apresentou inflação de 12,6%. A maior alta foi registrada em 7 de novembro: 32,3% em relação ao início do levantamento. Já o preço médio mais baixo foi obtido em 24 de novembro, um dia após a Black Friday, com deflação de 9,9%.

No total, foram analisados 8.053 produtos em sete sites de ­e-commerce do país, incluindo grandes varejistas que operam no modelo de marketplace – o que possibilita que vendedores terceiros ofertem seus itens nestes portais. Cinco categorias foram analisadas: “Brinquedos”, “Celulares & Smartphones”, “Eletrodomésticos”, “Games” e “TV & Vídeo”.

“O levantamento confirma algo que já era percebido pelos consumidores. Em grandes datas para o varejo, o preço tende a subir até pelo aumento na procura pelos produtos. O interessante, porém, é notar categorias com mais apelo para o Natal registrarem queda nos valores”, explica Ricardo Ramos, CEO da Precifica.

Desempenho por categoria

Das cinco categorias analisadas, três tiveram queda nos preços, enquanto que outras duas registraram grande aumento no período analisado:

  • Brinquedo: preço médio dos produtos monitorados apresentou deflação de 18,5% no período analisado.

  • Celulares & Smartphones: essa categoria, que apresenta ticket médio maior, apresentou uma inflação de 24,2% entre 1º de novembro e 11 de dezembro.

  • Eletrodomésticos: a categoria teve uma pequena queda de 2,5% nos preços entre novembro e dezembro.

  • Games: categoria popular nos últimos anos, os produtos tiveram queda nos preços de 21,5% no levantamento.

  • TV & Vídeo: já os itens vendidos nesta categoria tiveram um aumento significativo de 21,4% no período.

Leia na íntegra.